terça-feira, 12 de março de 2013

A minha vida é como uma agulha a tocar um vinil de André Sardet. Aos círculos no meio da merda.

3 comentários:

Maat disse...

e também se aplica aos vinis do João Pedro Pais.

Maat disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
patrícia disse...

A tua e a minha!